Um número crescente de novos agricultores com formação em outras áreas técnicas e científicas tem procurado iniciar novos desafios profissionais e pessoais dedicando-se à agricultura biológica, numa resposta às dificuldades económicas que se fazem sentir em diversos países da Europa, nomeadamente em Portugal. De acordo com dados do Ministério da Agricultura, são cerca de 200 novos empresários agrícolas que se instalam mensalmente em Portugal e a maioria não tem conhecimento nem formação na área agrícola. Assim, face à urgência em contribuir para a capacitação técnica destes novos agricultores e de disponibilizar ferramentas que permitam melhorar a sua capacidade de intervenção e de inovação, em particular em tecnologias consideradas prioritárias no âmbito da Estratégia Europeia para o Desenvolvimento Rural, como é o caso do Modo de Produção Biológico.

0 novos agricultores
por mês

A agricultura biológica pode contribuir para garantir a segurança alimentar, assegurando alimentos para os agricultores e para o mercado. Este modo de produção procura garantir uma agricultura sustentável, permite obter produtos saudáveis e pode ajudar a reduzir as alterações climáticas.

Organizar oportunidades de aprendizagem em agricultura biológica irá contribuir para a melhoria dos resultados da atividade agrícola, num contexto global, e para a criação de emprego e de novas oportunidades de negócio, destinadas a novos grupos-alvo – pessoas sem educação formal em agricultura, com pelo menos nível secundário, com interesse em iniciar uma atividade agrícola, em modo de produção biológico.

O projecto ECONewFARMERS está centrado na melhoria da qualidade e desempenho dos sistemas de educação e formação vocacional, através da criação de informação e conhecimento que permitam conduzir e fortalecer a Europa na área da agricultura biológica, com base no perfil específico deste novo grupo-alvo e a proximidade aos mesmos. Uma vez que o projeto promoverá a criatividade e inovação em agricultura biológica, através de conteúdos relevantes e inovadores em formatos m-learning (mobile learning), irá aumentar a empregabilidade e contribuir para a capacitação dos novos agricultores o que levará a rápidas mudanças na qualidade dos sistemas de agricultura biológica.

O projeto ECONewFARMERS inclui 7 parceiros de 7 países europeus – Portugal, Hungria, Itália, Espanha, Turquia, Eslováquia e Reino Unido – e resultou de outros projectos LLP. Algumas destas instituições têm vasta experiência em transferência de inovação e LLP. O consórcio pode contribuir efetivamente para os sistemas VET no setor da agricultura biológica, uma vez que existe um excelente ambiente colaborativo e de trabalho entre os parceiros.

0 paises
colaborarão

Os resultados do projeto baseiam-se em metodologias de pesquisa e análise, relatórios, recolha de informação, criação de materiais de formação, análise e validação de resultados e disseminação. Através do ECONewFARMERS, as estratégias e técnicas de produção em agricultura biológica mais recentes serão disponibilizadas aos novos agricultores de modo a melhorar o seu desempenho e capacidades técnicas. O projeto contribui para o sistema VET e para a disponibilização do conhecimento, para a aquisição de capacidades e qualificações que facilitem o desenvolvimento pessoal, através de ferramentas de formação em contextos de mobilidade – m-learning – que podem ser utilizadas em todo o espaço Europeu.